Por que um descanso é tão bom para você como um sono (desde que você não se desleixe diante da TV)

Põe os pés para cima: O descanso passivo pode ser tão bom como dormir para restaurar seu corpo e mente
>

Como nós corremos loucamente tentando espremer o máximo que podemos a cada hora acordada, as últimas notícias de que a falta de sono pode causar depressão, ganho de peso e até morte prematura vem como uma leitura sombria – especialmente para os homens, que estão particularmente em risco destes efeitos.

ADVERTISEMENT

Agora um novo livro do eminente especialista em sono dos EUA, Dr. Matthew Edlund, sugere que se você não consegue dormir, um descanso pode ser tão curativo quanto o sono.

A chave é como você descansa.

Como um estudante de medicina com falta de sono trabalhando 110 horas por semana, o Dr Edlund ficou obcecado com o sono e o impacto que a falta dele tem na nossa saúde e capacidade de funcionar.

Clique aqui para redimensionar este módulo

Durante anos, ele deu aulas sobre o papel vital que o sono desempenha na nossa saúde, desde a renovação celular até ao controlo de peso e saúde mental.

Mas depois de anos prescrevendo estratégias de sono, ele percebeu que o sono não era a cura – tudo o que ele pensava.

Quando ele ajudava os pacientes a dormir mais e melhor, por vezes a sua saúde continuava pobre. Ele descobriu que o descanso tem um papel muito importante – e muitas vezes negligenciado – na reconstrução e rejuvenescimento do corpo, e agora acredita que o descanso é tão importante quanto o sono para a nossa saúde a longo prazo.

‘Muitos de nós estamos tão ocupados que vemos o descanso como uma fraqueza – um desperdício de tempo precioso’, diz ele, ‘mas o descanso é, na verdade, uma necessidade biológica. Toda a ciência mostra que precisamos de descanso para viver, tal como precisamos de comida’.

No entanto, ‘descanso’ não significa simplesmente se depilar no sofá em frente à televisão.

O Dr. Edlund considera ver televisão como descanso ‘passivo’. Embora este tempo de descanso permita um grau de renovação celular, o cérebro ainda estará zumbindo (de fato, estudos mostram que em alguns estados de ‘descanso’ do cérebro, mais energia é consumida do que quando o cérebro está realizando tarefas definidas)

ADVERTISEMENT

Ele diz que o que precisamos é de descanso ‘ativo’ – isto pode torná-lo mais alerta e eficaz, reduzir os níveis de estresse e dar-lhe uma chance maior de uma vida mais saudável e mais longa.

Dr Edlund descreve quatro tipos diferentes de descanso activo: social, mental, físico e espiritual (usando meditação e oração para relaxar).

>

Embora ele não estabeleça o tempo que você precisa para fazê-los, ele acredita que é vital considerar cada um deles na sua vida diária.

Aqui, ele explica o seu poderoso impacto na nossa saúde:

RESTO SOCIAL

É definido como passar tempo com amigos e parentes e até conversar com colegas.

Não importa o quanto você esteja ocupado, é vital para construir isso em seu dia. Um famoso estudo americano no final dos anos 70 descobriu que socializar não é apenas agradável, é crucial para a nossa sobrevivência, com pessoas sociáveis com risco reduzido de doenças cardíacas e outras doenças graves.

Mais estudos recentes confirmaram esta ligação, provando que o apoio social ajuda a sobreviver a um diagnóstico de cancro, a combater doenças infecciosas e a aliviar a depressão, bem como a reduzir o risco de morrer de ataque cardíaco.

Apenas conversar com amigos demonstrou reduzir os níveis de hormônios do estresse e proporcionar benefícios hormonais e psicológicos. De fato, a maioria dos pesquisadores argumenta que as conexões sociais são pelo menos tão significativas para sua taxa de sobrevivência quanto a obesidade ou se você fuma.

A boa notícia é que o sexo também conta como descanso social.

RESTO MENTAL

Hoje em dia todos tentamos fazer demasiadas coisas ao mesmo tempo – mandar mensagens de texto enquanto conduzimos, comer enquanto vemos televisão – e perdemos a compreensão da necessidade do cérebro de se concentrar numa coisa.

ADVERTISEMENT

Foi demonstrado que fazer isto, mesmo durante um curto período, afecta o sistema nervoso, altera a pressão arterial, o ritmo cardíaco e a temperatura corporal. A idéia por trás do descanso mental é ficar tão absorto em algo simples que as coisas grandes não o incomodem mais.

Uma maneira é ensinar a si mesmo uma forma muito simples de concentração controlada. Olhe em frente e role os olhos para o topo da cabeça como se você estivesse olhando para o teto.

Próximo, com os olhos a olhar em frente, feche lentamente as pálpebras. Um ‘rolo de olhos’ realmente bom como este vai mostrar muito branco nos seus olhos enquanto fecha as pálpebras.

Concentre-se em manter os olhos a olhar para cima enquanto os seus olhos estão fechados. Respire fundo para dentro até contar até quatro, e para fora até contar até oito. Ao exalar, sinta a sensação de relaxamento a espalhar-se da parte de trás do pescoço pelo corpo, até o sentir a espalhar-se pelos dedos dos pés.

Tente agora visualizar algo como uma praia num dia de sol, ou uma floresta ensolarada. Imagine-se caminhando neste ambiente e tome nota do que você vê.

Quando estiver pronto para terminar, mantenha os seus olhos enrolados, inspire profundamente e abra os seus olhos. Depois enrole seus olhos para baixo.

PHYSICAL REST

Trata-se de usar activamente os processos do corpo, tais como a respiração, para acalmar o corpo e a mente.

A melhor maneira de fazer isto é parar e respirar profundamente. Respirar profundamente enche os pulmões de oxigênio, abrindo espaços de ar em colapso, enviando sangue ricamente oxigenado ao redor do corpo.

Tenta esta técnica. Levante-se direito com os pés afastados entre si, com os dedos dos pés virados para a frente. Olhe em frente e tente alinhar seus tornozelos, joelhos, quadris e ombros em uma linha reta imaginária. Vire os ombros para trás, encolha o queixo e inspire profundamente para a contagem de quatro, sentindo o ar encher seus pulmões enquanto seu peito se expande.

Expire lentamente até à contagem de oito, ouvindo e visualizando o ar em movimento à medida que respira. Concentre-se apenas em duas coisas: manter o seu alinhamento direito e respirar profunda e uniformemente. Outra excelente forma de descanso físico é dormir a sesta (durante 15 a 30 minutos) se você estiver se sentindo cansado.

Um estudo grego mostrou que uma sesta de 30 minutos pelo menos três vezes por semana reduz o risco de ataque cardíaco em 37%, e um estudo da Nasa descobriu que uma sesta de 26 minutos pode melhorar o desempenho no trabalho em algumas tarefas em 38%.

Matéria cinzenta: As pessoas que meditam expandem os seus cérebros, a pesquisa mostra

RESTE ESPIRITUAL

As varreduras cerebrais mostraram que as pessoas que meditam são capazes de expandir fisicamente partes dos seus cérebros, crescendo maiores e mais gordos lobos frontais – a parte que controla a concentração, atenção, foco e onde fazemos grande parte da nossa análise dos problemas.

Os meditadores também são capazes de acumular mais matéria cinzenta no cérebro médio (que controla funções como respiração e circulação sanguínea) e no córtex pré-frontal dorsolateral (importante para a coordenação muscular e memória activa).

Apresentam também alterações na estrutura do tálamo, uma parte do cérebro crítica para o processamento do fluxo de informação de todas as partes do corpo.

Oração tem benefícios semelhantes. Pesquisas nos EUA mostraram que as pessoas que assistem regularmente aos cultos religiosos vivem mais tempo do que as que não assistem. Embora alguns desses benefícios devam estar na conexão social, as varreduras mostram que o cérebro responde de forma semelhante à oração como à meditação.

ADVERTISEMENT

Adaptado do Poder do Descanso: Why Sleep Alone Is Not Enough, do Dr. Matthew Edlund, publicado pela HarperOne a £16.99. Para encomendar uma cópia por £13.99 (inc p&p) ligue 0845 155 0720.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.